The Perfection, uma das maiores surpresas do ano

The Perfection não é um filme para todos. Ora provocativo, ora dramático, ora assustador, é carregado também de escatologia e temas pesados, tratados com pouco pudor e certo fetichismo por Richard Shepard (do elogiado A Recompensa, entre outros), que pesa a mão em sua proposta honesta e cruamente perturbadora.

Sendo este um diretor repleto de personalidade, espere no longa tomadas inventivas, ângulos trabalhados dentro de um propósito que serve à narrativa, além de uma bela fotografia e direção de arte, onde qualquer elemento tem função no enredo, sem gratuidade. Mas não é para todos, eu avisei.

Logan Browning e Allison Williams em The Perfection
Logan Browning e Allison Williams em The Perfection

The Perfection

Com uma premissa improvável, a história segue sem qualquer direção previsível, o que é responsável por pelo menos três grandes surpresas durante a uma hora e meia. Saltando de romance sensual ao drama de treinamento, passa pela suspeita de um vírus epidêmico e uma condição pós-apocalíptica. Chega até o suspense de vingança, com discursos sobre abuso. Assim, o filme é ao mesmo tempo tudo isso e nada disso.

Se consagra não só pela cinematografia bem executada e ousada, como também pelos acertos em todos os gêneros pelo qual transita. A princípio, comparações com Cisne Negro e Whiplash podem acontecer, mas The Perfection está mais para uma releitura relevante de Garotas Selvagens.

Allison Williams é Charlotte em The Perfection
Allison Williams é Charlotte

Um novo cult

Dividindo a produção em capítulos, tais quais as obras de Tarantino, Shepard tem menos sensibilidade que Paul Verhoeven, mas cada parte configura um contexto e um gênero que empurra a trama adiante, fornecendo muitas surpresas. O elenco está muitíssimo bem, ancorado pelas suas duas protagonistas. Allison Williams já havia provado a capacidade de executar uma persona repleta de dicotomia em Corra! dois anos antes e aqui ela mantém um perfil dúbio, mas com boas justificativas. A estupenda Logan Browning consegue ser ao mesmo tempo absurdamente sensual e terrivelmente frágil, à medida que carrega sua própria dualidade no olhar marcante. Steven Weber, por outro lado, tem uma contribuição arquetípica dentro de sua proposta.

The Perfection já nasce cult pela ousadia temática, pela mensagem que chega como um soco no estômago, e pela maneira estupenda e aberrante pela qual reproduz suas cenas. Com um desfecho maravilhoso e amargo, o filme se consagra como um dos materiais mais autênticos e promissores da Netflix. Mas é uma produção que dividirá opiniões em polos opostos. Sou do time daqueles que adoraram.

The Perfection

Nome Original: The Perfection
Direção: Richard Shepard
Elenco: Allison Williams, Logan Browning, Alaina Huffman, Steven Weber
Gênero: Drama, Horror, Thriller
Produtora: Capstone Film Group
Distribuidora: Netflix
Ano de Lançamento: 2018
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar