Dica de Filme: A Fúria do Muay Thai em Ong Bak e O Protetor

A dominação do estilo Muay Thai nas telas e uma sopa de elefante…

download (1)

Hoje falaremos sobre dois filmes tailandeses espetaculares sobre artes marciais que você tem de assistir antes de morrer. Dirigidos pelo impronunciável Prachya Pinkaew e estrelados por Tony Jaa (guarde este nome: ele será o próximo Jackie Chan), Ong Bak (2003) e O Protetor (2005) são simplesmente imperdíveis.

Os enredos dos filmes lembram muito aqueles filmes de Kung Fu da década de 70… inocentes, diretos e sem muitas firulas. Em Ong Bak, ladrões inescrupulosos roubam a cabeça de uma estátua do buda que protege uma aldeia e o herói da aldeia vai até a cidade grande recuperá-la e quebra todo mundo, em O Protetor, ladrões inescrupulosos roubam um elefante de estimação de uma aldeia e o herói da aldeia vai até a cidade grande recuperá-la e quebra todo mundo.

maxresdefault (1)

Tony Jaa é um lutador de Muay Thai (a luta nacional tailandesa) e um acrobata no mesmo nível do jovem Jackie Chan (ele faz suas próprias acrobacias e além de não utilizar dublês, também não usa cordas ou nenhum tipo de truques). A porrada come solta, e quando eu digo come solta, eu digo come solta com vontade!!! Ao contrário de Jet Li e outros heróis que se contentam em bater nos oponentes e fazê-los desmaiar, Tony Jaa não apenas bate forte com os joelhos e cotovelos nas cabeças adversárias como também se diverte quebrando pernas e braços dos vilões sem a menor cerimônia (em uma das lutas de O Protetor eu contei nada menos que 58 fraturas expostas nos pobres 50 lacaios do vilão-chefe, fazendo o Steven Seagal parecer um amador).

O diretor também conseguiu algumas proezas dignas de nota. A principal delas foi uma cena de mais de dez minutos sem interrupções, onde Tony Jaa surra um contingente inteiro de lacaios sem nenhum corte, desde a sua entrada no hotel onde o vilão está hospedado até a chegada ao quarto do bandido (A cena teve de ser refeita mais de 80 vezes, mas pelo menos já entrou para o Guinness como a maior cena de ação sem cortes do cinema). O filme ainda possui várias outras lutas muito bacanas, como a luta de Tony Jaa contra o capoeirista Lateef Crowder dentro de um prédio em chamas, a luta contra Fon Woo (um lutador de Wushu clássico, com sabre), a luta contra os irmãos gigantes carecas (dois lutadores de luta livre que o diretor foi encontrar lá na terra dos lutadores de luta livre gigantes) e a luta final contra o vilão Johnny Nguyen (só pra ter uma noção da agilidade da luta, vamos dizer que o Johnny era o duble de ação do Homem-Aranha em Spiderman 2). Como fã de filmes de ação, os dois filmes do Prachya recebem 5 capsulas cada um pela classificação do Vitamina.

960

Simples e direto, o Muay Thai veio para ficar nas produções de ação. Só espero que quando os produtores americanos o descobrirem eles não façam como fizeram com o pobre Jackie Chan, que não emplaca um único filme que preste desde 2003 (Bater e Correr 2 foi o começo do fim da carreira dele).

E você? O que achou de Ong Bak e O Protetor?

Marcelo Del Debbio
Antediluviano da cultura nerd; colunista da antiga Dragão Brasil, Sedentário e Hiperativo, Sobrecarga e Teoria da Conspiração. Autor de mais de 60 titulos de RPG, Hermetismo e Alquimia. Illuminati nas horas vagas.
  • Pedro Abreu

    Sem dúvida são filmes de fuder! Mas sou um tanto cético quando você diz que filmes de muay thai vieram pra ficar ou que o Jaa é o novo Jackie Chan porque esses filmes aí que você citou tem nada mais nada menos de 13 e 15 anos de idade respectivamente, e o que temos de marcante nesse hiato?

    • Luan Bião

      Boa! Ressuscitamos esse texto do Marcelo porque raramente vejo matérias falando desses filmaços e realmente, quando fui pesquisar o que aconteceu desde a profecia do mestre tivemos alguns filmes: Creed (2016), O Grande Mestre (2014), O Homem do Tai Chi (2013), Karate Kid (2010), mas nenhum deles de Muay Thai. Parece que as lutas rumaram para outros estilos mas também parece que ainda não se encontrou. Em compensação Tony Jaa chegou a aparecer no último Triplo X e nos Velozes o que mostra que também não ficou esquecido. Sinto que estou perdendo alguns filmes de luta recente, sugestões @pedroabreu1:disqus? 😀

Tags dos Artigos