A Morte Te Dá Parabéns 2 – De novo. Só que diferente.

No final de 2017, a estreia de A Morte Te Dá Parabéns foi um bem-vindo sopro de vitalidade para o terror. Gênero este sempre inconstante, que varia de primores como os recentes A Bruxa, Corrente do Mal, Hereditário a completas porcarias como os também atuais Slenderman, A Freira, The Bye Bye Man. Principalmente por fazer um resgate do slasher movie (mais especificamente da franquia Pânico), misturando curiosamente com a ideia de Feitiço do Tempo, o que deu bastante certo. É sangrento, divertido e dramático na medida ideal.

A sequência, portanto, era inevitável e segue quase os mesmos passos, mas traz um novo elemento para somar aos outros dois. Agora temos também um empréstimo de conceito de Efeito Borboleta. Por isso, além da repetição do dia, agora abre-se possibilidades para multiversos. Assim, o assassino com máscara de bebê muda de identidade. Então, por mais que o segundo longa se espelhe no primeiro, ele ainda é tão diferente quanto poderia ser.

Jessica Rothe é Tree Gelbman em A Morte Te Dá Parabéns 2
Jessica Rothe é Tree Gelbman

A trama

A Morte Te Dá Parabéns 2 mostra Ryan, um dos colegas do namorado da protagonista, sendo afetado pela mesma situação terrível que atormentou a garota no primeiro filme. Quando tenta ajudá-lo, ela se vê novamente puxada para o dia de sua morte. Dessa vez, em uma dimensão paralela.

A premissa dá a possibilidade de recriar os acontecimentos do primeiro longa. Mas esse não é um recurso preguiçoso, já que se utiliza para brincar com as diferenças da nova linha temporal e também com o conhecimento da protagonista, que agora é experiente no assunto e sabe como lidar com a situação… Mas não com as novidades que se apresentam aqui. Novos casais improváveis que se formam, pessoas mortas que estão vivas, quem era ruim agora bonzinho e vice-versa.

A primeira meia hora é truncada e Phi Vu é um péssimo ator. Por isso tememos que o enredo use-o como um novo tipo de protagonista. Mas o alívio chega quando Tree reassume o protagonismo. Jessica Rothe esbanja carisma e está ainda mais à vontade com sua personagem principal. Mais surtada do que nunca e pronta para fazer praticamente qualquer coisa. Tanto para retornar à sua realidade, quanto para impedir o novo assassino de abrir mais gargantas pelo caminho.

Phi Vu é Ryan
Phi Vu é Ryan

Humor e terror

Dessa maneira, Christopher Landon retorna a direção de sua cria, jogando cenas super tensas de suicídio, ao mesmo tempo que equilibra esses momentos com muita comicidade. Quando, por exemplo, a moça se joga de biquíni de um avião sem paraquedas, cai mostrando os dedos do meio para o espectador e se espatifa no chão.

Com um elenco mais bem estruturado (principalmente a turma de ciências), resgata personagens do anterior e os aprofunda até onde pode para um filme nesse formato. Como o homem casado que trai a esposa, o pai da protagonista, a colega de república etc. De qualquer maneira, com novos elementos de “ficção científica” (se é que podemos tratar assim), o diretor injeta ainda mais humor. Por isso, muitas das sequências são absurdas e auto-paródias, o que faz sentido em uma continuação que espelha (cenas e até mesmo falas) do seu antecessor, fornecendo novas surpresas.

O humor permeia o longa A Morte Te Dá Parabéns 2
O humor permeia o longa

Por outro lado, essas escolhas de roteiro também abandonaram o efeito do terror, que não se perdia no primeiro filme. O próprio assassino é esquecido em vários momentos da história. E quando se revela, além de previsível, ainda surte pouco impacto. Mesmo assim, é notável a inspiração na excelente franquia Pânico, que em seus quatro filmes soube mediar bem humor e terror com suspense, a medida que dava reviravoltas nas revelações, até mesmo quando era mais de um sob a máscara.

A Morte Te Dá Parabéns 2

A trama até consegue trabalhar um subplot dramático que aprofunda certa psiquê de sua protagonista, além de fornecer momentos honestamente eletrizantes em cenas-chave de resolução, mas se perde próximo do final, quando uma explicação mal dada no começo, se confunde no clímax e fica a impressão de que rolou um grande furo no roteiro. Quando se escreve sobre viagens no tempo e espaço é importante tomar cuidado para ser o mais claro possível, para não gerar uma confusão besta dessas. No mais, a cena pós-créditos é desnecessária e nada agrega.

Mais cômico do que sua premissa se permite, A Morte Te Dá Parabéns 2 diverte e entrega uma aventura ao mesmo tempo igual e diferente da primeira, mas não consegue repetir os trunfos de seu original. Tente de novo.

A Morte Te Dá Parabéns 2

Nome Original: Happy Death Day 2U
Direção: Christopher Landon
Elenco: Jessica Rothe, Israel Broussard, Phi Vu, Suraj Sharma, Sarah Yarkin
Gênero: Drama, Horror, Mistério
Produtora: Blumhouse Productions
Distribuidora: Universal
Ano de Lançamento: 2019
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar