Quadrinhos

Crítica: O estranho talento de Luther Strode

Bom dia, boa tarde e boa noite nerd! Tudo beleza? Hoje trago um review/crítica de uma HQ que encontrei por acaso. Tenho pesquisando bastante conteúdo fora das grandes editoras DC/Marvel/Vertigo. Até recentemente falei sobre o ótimo quadrinho XO: Manowar (clique aqui e saiba mais), que traz um sangue novo para a editora Valiant Comics. Hoje vamos falar de O estranho talento de Luther Strode pela maravilhosa editora Image Comics.

Sinopse e Enredo

Luther Strode é um típico nerd adolescente, que vira alvo de constante bullying por parte dos valentões da escola. Tudo muda ao comprar um livro chamado O Método de Hércules. O livro diz que a chave para o sucesso é focar seu corpo, mente e alma num só objetivo! O resultado sai melhor do que o esperado: Luther aparentemente adquiriu estranhos talentos: De Super-força a resistência e reflexos sobre-humanos (Alô Peter Parker!)

Apesar da sinopse não trazer nada de novo, o que mais chama a atenção é a narrativa fácil e ágil. Sem espaço para enrolação, os acontecimentos seguem de maneira fluida, o que traz um ar de mistério a trama. Mas, afinal, o  que é o método de Hércules que não tivemos qualquer tipo de explicação? Como ele adquiriu o método? Esse tipo de narrativa nos prende a todos os detalhes da trama, querendo ter uma noção do que está acontecendo. Apesar de não nos prendermos aos personagens secundários, fazendo com que muitas vezes não nos importemos com seus desfechos, a história consegue fechar todos os pontos que deixou em aberto.

Sangue, membros e cabeças arrancadas

eqds9d1Fazia tempo que não via tamanha violência em uma história não oriental (Gantz?). Talvez seja essa a marca que os autores gostariam de deixar, pois do início ao fim o quadrinho mostrará violência em proporções brutais! Sério! Estou falando de o cara arrancar o braço de um e matar o outro enfiando esse mesmo braço na cabeça do outro! O banho de sangue segue não perdoando ninguém, fazendo inveja e alegria dos fãs de Game Of Thrones! As cenas aqui não seguem o básico dos quadrinhos de que o herói vai salvar o dia. As vezes o próprio herói que faz as lambanças e/ou escolhas erradas. Não espere finais felizes, mas espere por muito membro arrancado.

Arte e Finalização

Com roteiro de Justin Jordan, cores do brasileiro Felipe Sobreiro, a arte foi criada pelo já conhecido Tradd Moore que é o co-criador da história também. Ele é bem conhecido por seus trabalhos em todos os novos volumes de Ghost Rider (Marvel) e Zero (Image Comics), bem como a arte de capa dos quadrinhos do Deadpool e Vingadores Secretos. Os traços são bem lisos e polidos, mas conseguem demostrar todas as emoções dos personagens. Nas cenas mais violentas há um exagero no sangue e músculos rasgados, mas isso só deixa mais interessante o tipo de arte ali aplicada.

O quadrinho em si, apesar de simples, consegue nos deixar realmente interessados pela história! Não caímos nos clichês de que o super herói salva o dia. A arte é bem trabalhada e o roteiro é prático! Não é brilhante, mas com certeza vai trazer um ótimo entretenimento para vocês!

Gostou da matéria? Que tal compartilhar nas redes sociais? Aproveita e se inscreva na nossa página do Facebook e siga-nos no Instagram.

Tags
Mostrar Mais

Felipe Erick

Co-fundador do site, conciliando as coisas entre caos e a ordem, fui ao limite de outra dimensão nos reinos do terror, porém voltei porque tenho que terminar de fazer o TCC, tenho tanta coisa pra dizer aqui... oi ?

Matérias Relacionadas

Close