Mulheres Armadas, Homens na Lata

Dirigido por Allan Mauduit, Mulheres Armadas, Homens na Lata é um filme francês com um misto de ação, drama e comédia que coloca em pauta algumas questões de nossa sociedade de maneira peculiar ao longo de quase 1h30 de duração.

A trama inicia-se quando uma ex-miss, Sandra, retorna à casa da mãe – na realidade, um trailer – no sul da França, pois não conseguiu engatar uma carreira de sucesso. Assim, ela busca um emprego numa fábrica de conservas de sardinha. Isso mostra uma realidade completamente distinta do glamour que viveu nos anos anteriores de sua vida. Inclusive é engraçado vê-la sempre bem vestida em contraste com as companheiras de trabalho.

Pois bem, o filme mostra também o dia-a-dia da mãe solteira Marilyn. Ela trabalha no mesmo local e tem um vício em drogas que até seu filho sabe e lhe joga na cara. E também Nadine, essa já com mais de 50 anos de idade e que sustenta seus filhos e seu marido desempregado com grande dificuldade em pagar o aluguel de casa.

Mulheres Armadas, Homens na Lata
As três protagonistas

Mulheres Armadas, Homens na Lata

A princípio, Sandra não está interessada em fazer amizade com as colegas. Entretanto, uma situação infelizmente comum em empresas acontece. O chefe resolve abusar sexualmente dela num momento em que eles se encontram sozinhos após ela e as duas limparem as máquinas por ordem do mesmo.

Ela tenta resistir e se esquiva até que acaba ferindo o abusador de uma maneira inusitada – não darei spoiler. Ele vem a falecer mas, quando as outras chegam no banheiro se deparam com a bolsa dele cheia de dinheiro. Evidentemente, trata-se de dinheiro sujo. Mas como as três passam por sérias dificuldades financeiras, não resistem em pegá-la e dão um jeito de se livrar do defunto.

Mulheres Armadas, Homens na Lata
Cécile de France, Yolande Moreau e Audrey Lamy

A partir daí, o roteiro caminha para um jogo de forças, onde se envolve uma máfia controladora de tráfico de drogas, a polícia e as três protagonistas fazendo de tudo para não perderem a fortuna. Ou até mesmo a vida! A mudança da narrativa me prendeu a atenção e provocou muito interesse em como tudo aquilo se desenrolaria.

Há alguns clichês, de certa forma, hollywoodianos que me incomodaram um pouco, mas no geral é um longa-metragem que discute feminismo, diferenças sociais, corrupção, abuso de poder de uma maneira não tão incisiva, mas válida. E tem aquele humor francês que me agrada bastante. Mulheres Armadas, Homens na Lata estreia dia 08 de agosto nos cinemas.

Mulheres Armadas, Homens na Lata

Nome Original: Rebelles
Direção: Allan Mauduit
Elenco: Cécile de France, Yolande Moreau, Audrey Lamy, Simon Abkarian
Gênero: Comédia
Produtora: Albertine Productions
Distribuidora: Imovision
Ano de Lançamento: 2019
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar