Special, uma série inspirada na vida de seu protagonista

Special é a mais recente série da Netflix. Ryan Hayes (Ryan O’Connell) é um homem gay de 28 anos, que tem uma leve paralisia cerebral e que ainda vive com a sua mãe (Jessica Hecht). Quando ele arruma seu primeiro estágio em uma redação e faz uma nova amiga, Kim (Punam Patel), ele resolve que vai começar a viver a vida do jeito que quer.

Ele sai da casa da mãe e começa a flertar com homens em quem ele tem interesse, embora ainda não consiga ser completamente sincero em relação à sua condição.

Ryan O'Connell é o protagonista e o criador de Special
Ryan O’Connell é o protagonista e o criador de Special

Autobiográfico

Special é inspirada no livro I’m Special: And Other Lies We Tell Ourselves, escrito pelo próprio Ryan O’Connell, que protagoniza a série. O’Connell começou sua carreira como roteirista na série Awkward e depois escreveu alguns episódios de Will & Grace. Mais tarde ele escreveu o livro, que fala sobre sua experiência pessoal. Ele também é responsável pelo roteiro de Special e é o ator principal.

Uma das coisas mais interessantes em relação a Special é que o personagem que O’Connell representa na série, embora tenha outro sobrenome. é ele mesmo. Então, acompanhamos momentos da vida do próprio autor. É como se ele atuasse sua própria vida.

A série Special se foca em personagens que nunca foram protagonistas antes
A série se foca em personagens que nunca foram protagonistas antes

O’Connell de fato é gay e tem paralisia cerebral, o que dá a ele um certo conhecimento para falar do assunto. Ele ressalta que a série não vai falar com todo mundo que está na mesma situação que ele, mas é natural que algumas pessoas se reconheçam.

Realista

O fato da série ser baseada na vida de O’Connell também dá um ar realista à tudo que assistimos. Além disso, Special não poupa o espectador de detalhes e mostra as dificuldades da vida de Ryan com todas as cores.

Acompanhamos um homem de 28 anos que ainda mora com a mãe. Uma situação extremamente incomum nos Estados Unidos e que muitas vezes é até motivo de piada. Ele não mantém nenhum tipo de relacionamento sexual ou romântico e nunca trabalhou. A série mostra o quanto Ryan é dependente de sua mãe. Não só emocionalmente, mas também fisicamente. E como é difícil para ele se relacionar com outras pessoas, seja com amigos ou com interesses românticos.

Ryan tenta se tornar quem ele quer ser
Ryan tenta se tornar quem ele quer ser

As cenas de Special são muito realistas, e muitas vezes desconfortáveis, mas isso faz a série ser diferente. Em determinado momento acompanhamos uma cena de sexo que não é romantizada e que mostra com clareza as dificuldades que uma pessoa com deficiência pode ter nesses momentos. Por outro lado, a cena também é muito divertida.

Se tornar adulto

O ponto mais importante de Special é que Ryan está determinado a crescer e começar a levar a vida como ele deseja. Claro que, para ele, essa transição parece um pouco mais difícil do que é para qualquer pessoa, mas essa é uma premissa com a qual é muito fácil se identificar. Todo mundo tem dificuldade em se tornar adulto.

Ryan, por sua vez, parece ávido para que isso aconteça. Embora a série se chame Special e retrate um personagem que raramente vemos como protagonista (ou sequer como coadjuvante), o que a série mostra não está muito longe do universo de qualquer jovem adulto.

O'Connell e Punam Patel em Special
O’Connell e Punam Patel em Special

É importante ressaltar que apesar da série ser LGBT e ter um protagonista gay, esse não é seu mote principal. Ryan parece ter muito mais dificuldade em assumir sua deficiência, do que em assumir sua sexualidade e isso é muito legal, já que o fato do protagonista ser gay nem é considerado uma questão na série, que dirá um problema. A sexualidade de Ryan é apenas mais uma das características que fazem parte dele.

A diversidade não se restringe ao personagem de Ryan

Kim, a nova amiga do protagonista, é uma mulher gorda, completamente fora dos padrões, e que não está aprendendo a lidar com isso. Ela já lida muito bem com o seu corpo, se aceita e se ama como é.

Essa é uma forma completamente diferente de falar sobre uma personagem feminina que não está dentro dos padrões. É verdade que a Netflix está cada vez mais preocupada em retratar personagens diferentes em suas atrações e já produziu uma comédia romântica com uma protagonista fora dos padrões (Sierra Burgess é Uma Loser), mas sempre tem aquele resquício de insegurança na personagem, o que não acontece com Kim, que muitas vezes funciona como a gangorra que Ryan precisa para resolver suas próprias questões.

A série fala sobre se tornar adulto
A série fala sobre se tornar adulto

Aspectos técnicos de Special

Special é uma série bem produzida, como a maioria das produções originais da Netflix. É uma série sobre amadurecimento e é isso que vemos não só na sua trama, mas também na sua parte técnica.

Ryan começa a temporada como um jovem inseguro, que sente que não se encaixa em nenhum lugar e por isso, se esconde em casa. Mas, ao longo dos episódios, ele vai evoluindo e se tornando cada vez mais seguro de si e percebendo que as pessoas fora da sua família, podem realmente gostar dele.

E isso se reflete na suas roupas, por exemplo. No começo elas se parecem com o que uma criança arrumada pela mãe vestiria e, ao longo do tempo, se tornam mais parecidas com as roupas das pessoas com quem ele trabalha e por fim, mais próximas do que combina com ele.

Embora o protagonista seja gay, a série não é focada nisso
Embora o protagonista seja gay, a série não é focada nisso

O que mais?

A série também tem boas atuações, não só do protagonista, que é extremamente divertido, mas de Punam Patel, que interpreta Kim e de Jessica Hecht, que interpreta a mãe de Ryan. Special também conta com diversas participações pequenas que acrescentam muito a série, como Marla Mindelle e Augustus Prew.

Outro ponto que torna a série interessante e diferente são as cenas extremamente realistas. Elas nos deixam desconfortáveis, mas ainda assim, com uma sensação de familiaridade. É interessante se ver na pele de Ryan.

Special é uma série realista
Special é uma série realista

Special tem ainda uma vantagem a mais. A primeira temporada tem só oito episódios, que duram em torno de 15 minutos. O tempo de duração pequeno e o fato de os episódios serem extremamente divertidos fazem com que você queira assistir a série de uma vez só. E caso você resolva mesmo fazer isso, não vai levar muito tempo. Esse é certamente um ponto positivo quando se considera séries cujos os episódios duram, algumas vezes, mais de uma hora.

Special é certamente uma série diferente e por isso, ela é interessante e divertida. O fato de se focar em pessoas que nunca antes foram protagonistas, é só uma vantagem. A série está disponível na Netflix.

Special

Nome Original: Special
Elenco: Ryan O'Connell, Jessica Hecht, Punam Patel, Marla Mindelle, Augustus Prew
Gênero: Comédia, Drama, Biografia
Produtora: Campfire, Stage 13, That's Wonderful Productions
Disponível: Netflix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar