Prepare sua mente para Black Mirror Bandersnatch

Porque aqui, você decide! kkk

Black Mirror consegue gerar questionamentos em cada episódio disponível na Netflix. A série aborda elementos de ficção científica que muitas vezes se encaixam nos padrões vistos atualmente. Assim, nos mostra como a tecnologia e o ser humano podem vir a caminhar nos próximos anos, enquanto inclui questões sobre a nossa natureza que por vezes chocam, gerando assuntos entre os amigos. Quem nunca comentou sobre o presidente e a porca? Mas vamos falar de Bandersnatch.

Após alguns testes de tecnologia interativa de seleção que permite que você tome decisões durante um filme, a Netflix deu um passo a frente rumo a insanidade oferecida nas telas! Trouxe então o primeiro no estilo para adultos: Black Mirror Bandersnatch, um “filme” no qual você deve tomar atitudes que decidirão qual final você terá.

Em Bandersnatch, você deve escolher as ações dos personagens
Em Bandersnatch, você deve escolher as ações dos personagens

Ao invés de se aventurar anos a frente, voltamos para 1984, na Inglaterra. Aqui acompanhamos Stefan Butler (Fionn Whitehead), um rapaz que deseja adaptar o livro-jogo de sua falecida mãe para um videogame. Em sua jornada, o jovem desenvolvedor terá que escolher se vincular ou não à uma produtora de jogos. Além de muitas outras escolhas que vão oferecendo ao espectador-jogador um pouco mais sobre a história e pensamentos do protagonista.

Fionn Whitehead é Stefan Butler
Fionn Whitehead é Stefan Butler

Junto a comoção adaptativa do livro-jogo de sua mãe há um convite para mudar o passado e salvá-la. Quando Stefan visita sua terapeuta surgem hiatos sobre a realidade. Os movimentos de seu pai são suspeitos e há uma sensação de que outra pessoa está no controle de tudo. Cada cena surge como um pedaço de um quebra-cabeça que extrapola os limites da tela para gerar questionamentos no próprio espectador: eu estou no controle de tudo?

Bandersnatch?

O título do filme parece ser um grande mistério à primeira vista. A primeira menção ao termo ocorre em “Através do Espelho”, obra de Lewis Carrol em que a personagem Alice retorna ao País das Maravilhas e faz referência a uma criatura que não possui muitas descrições fora sua velocidade e ferocidade. Nada a ver com o filme.

O livro que Stefan quer adaptar para videogame
O livro que Stefan quer adaptar para videogame

Na década de 80 a Liverpool Imagine Softwares anunciou que iria lançar dois jogos revolucionários para o Sinclair ZX Spectrum onde um deles se chamava Bandersnatch, que viria em uma caixa com mais de vinte acessórios. Mas a empresa faliu e o lançamento do jogo surge anos depois com outro nome e uma história com alguns elementos vistos no filme.

Diferentes finais

As decisões tomadas ao longo da jornada do programador farão com que ele possa receber do crítico notas que vão de 0 a 5 estrelas. Assim, fica aquela sensação de “como devo agir para levar esse personagem ao sucesso?” Uma responsabilidade grande que não é muito a cara de Black Mirror, mandando uma mensagem de que você não vai chegar ao sucesso sem deixar algo no caminho.

Quando terminei de assistir/jogar fiquei com aquela curiosidade de saber se eu tomei boas decisões. Na internet “vazou” um organograma que mostra as possibilidades (em inglês), mas que tenho minhas dúvidas. Mas será que é só isso mesmo?

Todas as possibilidades de escolhas do filme?
Todas as possibilidades de escolhas do filme?

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR EM TELA CHEIA

Ou seja, o filme é a oportunidade de discutir diferentes finais e informações com os amigos! E ainda ficar com aquele gostinho de Black Mirror que só a série consegue trazer.

Black Mirror Bandersnatch está disponível no serviço de streaming Netflix.

Eu morri, e você?

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar