Punho de Ferro, 2ª temporada (2018)

Considerando que os eventos de Os Defensores serviram praticamente ao Punho de Ferro e Demolidor em sentido de continuidade e importância (tanto é que Jessica Jones e Luke Cage só tem função de tanque, mas soam deslocados ali), a segunda temporada do guerreiro de K’un-Lun segue imediatamente após os eventos da primeira temporada. Também do seriado que reuniu os quatro justiceiros urbanos, funciona justamente por se focar mais nos dramas do elenco, que segue mais à vontade. A história também usa os backgrounds com K’un-Lun para encorpar o enredo.

O enredo de Punho de Ferro

Dessa maneira, Danny Rand segue sua vida ao lado de Colleen Wing. O dojô virou uma casa. Danny “assume o pedido” de Matt Murdock para proteger aquela cidade. Mas ele o faz em seu próprio bairro, Chinatown. Isso o leva a sair um pouco da linha em algumas missões, exagerando no uso do punho. Do outro lado, um redimido Ward agora busca seu lugar no mundo em grupos de apoio. Um romance improvável e o perdão da irmã Joy. Esta que então veste certo manto de vilania, ao se aliar a Davos para prejudicar Danny e assim ambos conseguirem cobrir suas decepções com o riquinho hippie.

Jessica Henwick e Finn Jones em Punho de Ferro
Jessica Henwick e Finn Jones em Punho de Ferro

Erros e acertos

Esta temporada acerta principalmente no uso intrínseco e natural de seus vilões. Assim, Davos, naturalmente, vai se assumindo como Serpente de Aço. Com sua dificuldade extrema em superar a perda que teve na terra natal, para o estrangeiro que ganhou o direito ao Punho de Ferro (e o flashback com os dois colegas de treino é reforçado episódio a episódio – além dos vislumbres com a icônica máscara do herói –, aprofundando também suas motivações). Joy tenta recomeçar a vida após os eventos acerca do pai na primeira temporada. Ela acaba se envolvendo com a estranha Mary/ Walker, vivida pela intensa Alice Eve. Um adendo bem-vindo ao elenco, que renova o andamento das coisas com um novo e próprio mistério. Ela é então contratada para uma coisa, mas depois serve para outra. Dessa maneira, a personagem tem uma função muito semelhante a do Justiceiro na segunda temporada de Demolidor.

As lutas estão bem melhores executadas, com a entrada do treinador que participou do filme do Pantera Negra. São ótimas as sequências contra as Irmãs Garça, contra Davos ou Mary (mais de uma vez com ambos). E até contra alguns capangas da máfia. Um ponto valioso que estava precário no ano anterior.

Alice Eve e Tom Pelphrey em Punho de Ferro
Alice Eve e Tom Pelphrey em Punho de Ferro

Tanto esta quanto a temporada anterior tinham acertos e erros equilibrados. Se antes ganhávamos com maiores homenagens a séries de kung-fu, aqui a narrativa é mais focada nos problemas internos dos personagens e do bairro que enfrenta uma crise com A Tríade. Esta se fortalece e entra em guerra após a queda do Tentáculo. Enriquece justamente por questões sociais e principalmente pelo tema-mor que tão bem trabalha: o legado. Após o “roubo” de Davos, o manto de chi é passado para a melhor personagem de toda a produção: Collen Wing.

Fortes coadjuvantes

Sem ela, Punho de Ferro não funciona. Antes já era assim e aqui continua, inclusive com as intenções de enredo assumindo as intenções de bastidores, já que apesar de todo esforço de Finn Jones, é Jessica Henwick quem rouba a cena em todas as cenas.

Desde sua amizade natural com Misty Knight (e cada dia fica mais inevitável que As Filhas do Dragão ganhem uma produção própria), até suas sequências de combate (é evidente que a personagem luta muito mais do que qualquer um), Wing também fica com as principais responsabilidades sobre as costas. Treinar seu namorado decadente, ajudar jovens delinquentes em um centro comunitário, enfrentar os mesmos quando se rebelam, negociar com mafiosos, investigar um mistério acerca de um vaso, lutar contra Davos, assumir a maior responsabilidade do seriado etc. Tudo isso enquanto recebe a bomba de que sua mãe pode estar viva e suas origens precisarão ser melhor explicadas.

Não à toa, a personagem se destaca no pôster principal e faz um novo uso de poderes, interessantíssimos, que acabam ecoando em seu protagonista, já que aquele gancho no desfecho, com um Danny Rand pistoleiro de chi é simplesmente fantástico. Não tem erro, com Wing e novas pirações, o terceiro ano pode ser tão divertido quanto.

Punho de Ferro, 2ª temporada (2018)

Nome original: Iron Fist

Elenco: Finn Jones, Jessica Henwick, Jessica Stroup, Tom Pelphrey, Sacha Dhawan

Gênero: Ação, Aventura, Crime

Produtora: Marvel Television

Disponível: Netflix

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar