Venom, o novo anti-herói da Marvel

Eddie Brock (Tom Hardy) é um jornalista de relativo sucesso que não tem papas na língua. Um dia, ele é convidado para entrevistar Carlton Drake (Riz Ahmed), criador de uma fundação que investe nas pesquisas no campo da medicina. Porém, ao fuçar no computador de sua noiva, a advogada Anne Weying (Michelle Williams), Eddie descobre que a fundação está sendo processada por supostas mortes durante os testes. Eddie cita o assunto durante a entrevista, é cortado e logo depois demitido. Então, algum tempo depois, a Dra. Dora Skirth (Jenny Slate), que trabalha na fundação, procura Eddie para que ele veja o que realmente acontece lá dentro.

Enquanto ele investiga dentro da fundação, um parasita entra em seu corpo, transformando-o em uma criatura que pode se regenerar, correr rapidamente e que tem uma fome sobre-humana.

Anti-herói

Embora nos quadrinhos Venom seja constantemente considerado o vilão da história, o filme parece querer seguir outros rumos. Eddie é um homem gentil e decente, que inclusive ajuda os moradores de rua e que só se torna mal de fato, quando o parasita que habita seu corpo se manifesta. Claro que não podemos dizer que ele é um herói, porque ele não está disposto a salvar ninguém, embora Eddie tenha um senso de justiça, já que resolve perguntar para Drake o que acontece na fundação. É mais seguro dizer que Venom é um anti-herói, meio no estilo de Deadpool, outro sucesso recente.

Venom

Assim como Deadpool, Eddie (e Venom) é debochado e não está exatamente dentro da ideia clássica que se faz de um herói.

Em um filme que se passa nos universos dos heróis, mas que não é exatamente de super herói, não é necessário ter tanto cuidado assim, já que a maioria do público espera só que o filme seja divertido e relativamente fiel aos quadrinhos. Venom começa bem, o filme consegue nos prender e nos faz ficarmos interessados pela história de Eddie, afinal, ele é um cara decente, que acaba perdendo o emprego e depois a noiva, que também perdeu o emprego em função da entrevista, só porque tentou ser justo e fazer seu trabalho.

Ele também faz uma boa explicação de quem é o personagem e de como ele se tornou o Venom, inclusive para quem não leu os quadrinhos, mas depois de um tempo o filme se perde.

Venom e Eddie conversam

O roteiro parece não ter sido muito bem pensado e algumas cenas ficaram meio sem sentido e conforme o filme vai passando, várias explicações vão ficando de lado, em nome da ação.

O filme é repleto de piadas e momentos engraçados que funcionam, talvez a ideia era mesmo fazer um novo Deadpool, mas se o segundo funciona porque deixa de lado um pouco da ação para dar mais ênfase a comédia, Venom parece querer abraçar as duas coisas, numa mistura de ação e comédia que não funciona muito bem.

Eddie X Venom

No entanto, a relação entre Eddie e o parasita que vive dentro do seu corpo, Venom, é bem trabalhada e bem explicada para o público leigo, que aprende coisas sobre a criatura junto com o protagonista, que está honestamente mais perdido do que todos nós. A relação dos dois funciona mais ou menos como a do personagem principal de O Médico e o Monstro, onde um depende do outro para sobreviver ou para se realizar.

Venom pode ser considerado um anti-herói

Venom tem, claro, suas coisas boas. Os efeitos são bons e a maioria das piadas é divertida. O filme inclusive faz piadas com outros super heróis que nem são da Marvel, mas deixa muito a desejar em termos de roteiro e a cena do clímax do filme é basicamente feita no computador, deixando o espectador privado de ver os atores realmente atuando.

O elenco

Em compensação, o filme tem um bom e afinado elenco. Tom Hardy parece a escolha perfeita para ser o protagonista, e consegue se sair bem no papel, além de ter bom timing para comédia. Já Riz Ahmed, que interpreta o vilão do filme, é o exato oposto de Hardy, já que é quase delicado e também convence bem no papel do cientista que quer ser Deus. Fica uma menção também para Jenny Slate, que é na realidade uma comediante, mas interpreta um papel bem sério no filme. Só Michelle Williams, a noiva de Eddie que é uma grande atriz, mas que parece estar no modo automático nesse filme.

Michelle Williams como Anne Weying

Venom certamente vai ser assistido à exaustão pelos fãs de quadrinhos, e pode ser um bom entretenimento, mas não tem nada de inovador e apresenta um roteiro fraco.

Fique até o final dos créditos, porque o filme tem duas cenas pós-créditos. Venom estreia hoje, dia 4 de outubro.

Venom

Nome original: Venom

Elenco: Tom Hardy, Michelle Williams, Woody Harrelson, Jenny Slate, Riz Ahmed

Direção: Ruben Fleischer

Gênero: Ação, Horror, Sci-Fi

Produtora: Columbia Pictures Corporation, Marvel Entertainment, Pascal Pictures, Sony Pictures Entertainment, Tencent Pictures

Distribuição: Sony Pictures

Tags

Fernanda Cavalcanti

Formada em cinema, apaixonada por literatura, divide seu tempo livre entre ler, escrever e dançar. Gosta especialmente de terror, mas lê/assiste de tudo. Também escreve para o blog Além da Toca do Coelho.

Matérias Relacionadas

Close