Crítica: Punho de Ferro

ou Punho Murcho de Ferro

ironfist2

Recebi recentemente o convite da galera do Vitamina Nerd para voltar a escrever resenhas e textos sobre cultura nerd, boardgames, RPGs, filmes e videogames e aqui estou. É muito bom estar de volta ao cenário geek, pois este tipo de texto estava pedindo para ser escrito e não teria como postar regularmente sobre cinema, HQs e afins no meio de um blog voltado para hermetismo, maçonaria e alquimia. Agora as palavras encontraram novamente uma casa e você poderá me acompanhar por aqui com bastante regularidade.

Para começar nossas resenhas, escolhi o novo hype da Marvel na Netflix: Punho de Ferro. Como vocês já estavam acostumados com minhas resenhas nos idos da década de 1990, eu costumo ser bem eclético e boa gente nos comentários, pois acredito que os filmes devem ser julgados pelo que eles querem vender.

Screenshot_12
Explico: não faz sentido eu assistir um desenho da Barbie e falar que o desenho é uma bosta, só porque eu não gosto da Barbie… é preciso entender pra que aquele desenho foi feito e qual é o seu público alvo e, a partir daí, ver se ele entrega o que promete ou não… 

Então os desenhos da Barbie são excelentes em vender bonecas da Barbie, minha filha de 7 anos adora e com certeza quem gostar da Barbie vai se amarrar no desenho da boneca, sacaram? Pois é… não é o caso do Punho de Ferro

A Marvel tinha começado com os dois pés no peito arregaçando com o Demolidor, que estava tudo de bom na primeira temporada. Censura 18 anos, violência, pancadaria, roteiro adulto, muito sangue e tudo o que os fãs queriam receber de presente. Nota dez.

Screenshot_13

Ai, relaxaram na segunda temporada com aquela Elektra meia-boca e sem contar que o roteiro caiu bastante, apesar deles terem segurado as pontas com o Justiceiro, que foi de longe a melhor coisa que apareceu no seriado até agora. Os fãs ficaram torcendo pelo Justiceiro, e tiveram de engolir aquela Elektra que não sabe lutar e não sabe coreografar fazendo aquele pastiche que faria a verdadeira Elektra se revirar no tumulo. Quando saiu Jéssica Jones, novamente aquele hype… o Dr. Who mandou bem demais no Homem Púrpura e salvou um seriado que estava bem abaixo do demolidor inicial, mas Ok, aparecia o Luke Cage, o hype subiu a mil e no final das contas, foi uma boa jornada…

Ai o Luke Cage deu uma boa decepcionada. Sem nenhum vilão que sustentasse a história, acabou se tornando mais um blacksploitation movie do herói negro contra os traficantes e mafiosos malvados… foi tão maçante que eu estava assistindo no episódio 10, alguém me falou do desenho Rick And Morty, eu fui ver o piloto (spoiler: melhor desenho do universo!) e simplesmente esqueci de assistir os dois últimos episódios do Luke Cage… e não fizeram a menor falta… demorou quase uma semana pra eu perceber que não tinha visto ainda o final, e foi um final bem meh…

Ai para pisar na jaca, a Marvel me lança essa porcaria de Punho de Ferro. Roteiro infantil, que parece que foi escrito por um adolescente de quinze anos, diz que é censura 18 mas não tem uma morte minimamente violenta; nem peitinho da japa eles mostram e as lutas são tão ruins que já vimos melhores nos antigos filmes dos trapalhões. O pior de tudo, que me deixa mais triste é que não dá nem pra poder falar “ah, mas fulano estava bem legal…” não, não estava… (ok, a Madame Gao rouba a cena sempre e me fez ficar torcendo para o Tentáculo, mas de resto, ninguém convencia nada ali). Chegou uma hora que eu estava assistindo só pra não perder a carteirinha de marvete.

ironfist

Assista por sua conta e risco, eu sei que você vai ignorar se eu falar pra não assistir e depois vai voltar aqui pra falar “poxa, o tio Del Debbio estava certo, era melhor ter ido ver o filme do Pelé” mas tudo bem, a vida é assim mesmo…

Resta torcer para arrumarem a mão pros próximos seriados e aceitar que nem tudo na Marvel é Doutor Estranho

New-5

Título Original: Iron Fist
País: EUA
Episódios: 13
Lançamento: 2017
Criador: Scott Buck
Baseado em: Iron Fist de Roy Thomas e Gil Kane
Elenco: Finn Jones, Jessica Henwick, Tom Pelphrey, Jessica Stroup...
Distribuído no Brasil pela: Netflix
Marcelo Del Debbio
Antediluviano da cultura nerd; colunista da antiga Dragão Brasil, Sedentário e Hiperativo, Sobrecarga e Teoria da Conspiração. Autor de mais de 60 titulos de RPG, Hermetismo e Alquimia. Illuminati nas horas vagas.
  • Dragões do Sol Negro

    Realmente eu assisti e a “academia mutante” do Tentáculo foi a cereja no bolo. hahahahhaha

    • Luan Bião

      Obrigado pelo comentário Dragões do Sol Negro.

    • Diga-se de passagem o nome Dragões do Sol Negro é dahora!

      • Dragões do Sol Negro

        Obrigado.

  • Alvaro Reis

    O ator que interpreta Ward está muito bem… Na verdade as cenas da empresa são melhores que as cenas de ação.

    E o ator que faz Punho de Ferro… meu deus… deu um ar de Cavaleiro das Flores a quem deveria ser um badass.

    O Punho de Ferro é um banana nessa série…

    • Luan Bião

      Obrigado por comentar Alvaro. Um seriado que era para ser de um herói acaba se tornando um seriado de política empresarial ehauehau gostei dessa do Cavaleiro das Flores…

    • Gabriel Baptista

      Concordo Álvaro, o Ward foi um dos personagens mais interessantes pra mim! No começo não curti, mas ele me conquistou, em parte por sua complexidade e em parte por pura pena, hahaha! O coitado só se fode na mão do pai, é triste!
      Gostei do Harold também. O cara mandou muito bem interpretando um maluco total! Uma pessoa fria, calculista e manipuladora como o Rei do Crime, mas que tem uns rompantes de insanidade que acabam mostrando sua verdadeira natureza.

  • Gabriel Baptista

    E aí, Luan! Cara, achei bem meia boca… pra mim o mais insuportável de tudo é o protagonista, que é bem babaca e infantil, concorda? OK, ele fugiu de K’un Lun com o treinamento incompleto, mas, sinceramente, ele age como alguém que ficou com os monges por uns 6 meses, não por uma década!
    Outras coisas vc já deve ter ouvido falarem: as lutas são toscas, a maioria das atuações zuadas, a trama meio sem graça… enfim, assim como o Marcelo eu só assisti até o fim pra não perder a carteirinha de Marvete. É triste ver como caiu a qualidade das séries da Marvel/Netflix!

    • Luan Bião

      Pior que eu gostava do personagem, vou ter que cair no mundo da HQ. Obrigado por compartilhar.

  • deldebbio

    Voce so pode se decepcionar com voce mesmo, pois o que está fora, está dentro. Uma pessoa que perde seu tempo para xingar e criticar um post que “não gostou” é uma pessoa desequilibrada. Não vejo pessoas normais indo em posts de funk ou axé para escreverem que “a música foi bem fraca”. Como voce mesmo disse, voce se dá credito demais em achar que alguém precisa da sua opinião. Isso, no mundo nerd, são os chamados haters (ou “haterzinhos”, que é um apelido mais carinhoso)… floquinhos de neve cheios de expectativas que ficam magoados se são contrariados…. mas fica triste não, vejo você em todos os meus próximos posts rsrsrsrsrs

  • Thiago R

    Até a Madame Gao depois de um tempo dava vontade de vomitar. Em Demolidor ela colocava um medo e tal, em Iron Fist ela vira uma velha futriqueira, fica jogando verde toda hora e não faz nada.